terça-feira, 31 de janeiro de 2017

UMA HISTÓRIA ESCRITA PELO DEDO DE DEUS

José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à fonte; seus ramos correm sobre o muro (Gênesis 49:22). 

Todos conhecem a história de José do Egito. Uma história que começa aos seus 17 anos, pastoreando rebanho com seus irmãos (Gênesis 37:2); Israel, conhecido no passado como Jacó, era seu pai; e o amava mais que todos os outros filhos (Gênesis 37:3).

Odiado por seus irmãos (Gênesis 37:4); Cometeu o erro de contar-lhes seus sonhos que gerou ciúmes e raiva nos mesmos (Gênesis 37:5-11); Mas fez com que seu pai ficasse refletindo.

Essa é a meta deste estudo. Que você medite no que Deus quer falar com você nesse momento. Qual o relato da sua história? Pra quem você tem contado seus sonhos e a sua vida? O que suas palavras promovem? o amor, a união, a inveja, o ciúmes, o ódio?

José inocentemente gerou conflitos e aflições enormes em sua vida. Sabemos, entendemos e compreendemos que tudo foi permitido por Deus. Mas o que tudo isso nos ensina hoje? 

SE PERDER NO MEIO DO CAMINHO - No primeiro momento (Gênesis 37:14), José recebe uma direção de seu pai e se perde no meio do caminho. Muitas vezes acontece o mesmo conosco em nossa caminhada; recebemos desde o nosso nascimento direções, instruções para caminharmos, para termos uma vida melhor; uma vida saudável, porém devido as necessidades da vida, as desilusões, as frustrações, em circunstâncias alheias a nossa vontade, nos perdemos no meio da caminhada.

Perdemos a vontade de louvar, de adorar, a vontade de estar nos cultos, o desejo de evangelizar, a vontade de caminhar com os irmãos; perdemos o animo, a vontade de orar, perdermos as forças e se não vigiamos perdemos a vontade de estar nos caminhos do Senhor.

Mas existe uma excelente noticia para mim e para você. Deus sempre levanta alguém para nos ajudar, para nos instruir, para nos ajudar, para fortalecer a nossa fé, para nos levar de volta ao caminho a ser seguido (Gênesis 37:15-17). Um desconhecido se apresenta a José e indica o caminho a ser tomado. Seus irmãos estão ali, próximo de Dotã. Seu nome não é exposto, a Bíblia não relata quem ele era, mas foi esse humilde homem que levou José de volta ao seu caminho. Assim faz o nosso Deus quando estamos perdidos, ele levanta um homem ou uma mulher de Deus para nos ajudar a permanecer firmes nos Caminhos do Senhor. Deus vai levantar alguém a teu favor. 

NÃO SE PREOCUPE COM O DIAGNÓSTICO DO MUNDO - Outra coisa que sofremos muito, é com a opinião dos outros. Quando viram José começaram a dizer: “Lá vem aquele sonhador, vamos matá-lo e jogá-lo num desces poços (Gênesis 37:19-20); A meta dos COVEIROS é enterrar a sua fé; apagar a chama da sua adoração; fechar o brilho dos seus olhos; O inferno sempre vai maquinar situações contra mim e contra você. Mas nossa alegria é que quem te justifica é Deus. Valorize a voz do Altíssimo. Deixe os coveiros sepultarem a si próprio. 

ESTEJA SEMPRE PRONTO PARA AJUDAR - Rubem, mesmo querendo ajudar, era uma falsa ajuda. Ele estava apenas tentando amenizar o seu próprio coração (Gênesis 37:21-22);  Judá já pensou no que ele poderia render a eles (Gênesis 37:26-27); Precisamos estar sempre atento a quem nos oferece ajuda; amizade vem seguida de transparência, atitude e amor incondicional;  Rubem tentou voltar e ajudá-lo, mas já era tarde, José já não estava mais na cisterna (Gênesis 37:29-30).  Se você tiver que ajudar alguém, seja breve. Talvez amanhã já não de mais tempo. 

PROSPERIDADE É DOM DE DEUS - Onde José colocou a planta de seus pés, ele prosperou (Gênesis 39:2-4); As pessoas percebiam Deus na vida dele; as coisas aconteciam ao seu redor. E Deus o fez prosperar onde ninguém havia prosperado. Deus quer fazer o mesmo comigo e com você. Precisamos apenas permanecer firmes na Caminhada. Mas o inferno sempre tenta apagar a chama da nossa adoração. Aqui ele tentou com a esposa de Pontifar que tentou seduzi-lo. Mas assim como está escrito em 1 Coríntios 6:18, assim fez José, fugiu da imoralidade e da sedução. E permaneceu firme com Deus. Imite esse coração faça o mesmo. Estar eternamente com Deus vale mais do que qualquer minuto de prazer.

SUPERANDO O CATIVEIRO – mesmo diante de uma maquinação do inferno, Deus conspira a teu favor e faz pessoas confiarem em você e te servirem (Gênesis 39:19-23); A falsidade e a mentira triunfaram durante um certo tempo. Aparentemente as pessoas ridicularizaram o nome de Deus e de José. Mas a glória futura seria maior. Mesmo no cativeiro, Deus se fez presente na vida de José. E ele na sua humildade e sabedoria, administrava o cárcere. E o que era para ser uma maldição se transformou em bênção.

TUDO COOPERA PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS – mediante a duas condenações de homens influentes do Rei do Egito, José é usado por Deus para revelar seus sonhos. E através dos sinais e maravilhas na sua vida, José tem a oportunidade de ficar frente a frente com aquele que seria usado por Deus para abençoar não somente a ele, mas também abençoaria todo o seu povo (Gênesis 40:2-4). 

UM SONHO, UMA HISTORIA ESCRITA PELO DEDO DE DEUS - Em Gênesis 41: vem a redenção de um homem de Deus. Todos os magos do Egito são chamados, deuses consultados, palavras ditas e seguidas do silêncio. Deus levanta o Copeiro-mor e o faz se lembrar de José. Faraó conta o sonho a José também. Ele primeiramente glorifica a Deus (V.16). Em seguida interpreta o sonho; Faraó e os conselheiros ficaram admirados e aceitam o parecer de José (V.37); Faraó muda o seu nome de José para Zafenate-Panéia, lhe dá uma esposa, e o faz governador do Egito (V.45-46). Deus vai fazer alguém se lembrar de você. Seu nome será trocado e você prosperará onde ninguém prosperou.

E como não bastasse, Faraó diz a José: "Diga a seus irmãos que ponham as cargas nos seus animais, voltem para a terra de Canaã e retornem para cá, trazendo seu pai e suas famílias. Eu lhes darei o melhor da terra do Egito e vocês poderão desfrutar a fartura desta terra. "Mande-os também levar carruagens do Egito para trazerem as suas mulheres, os seus filhos e seu pai. Não se preocupem com os seus bens, pois o melhor de todo o Egito será de vocês" (Gênesis 45:17-20).

Esse é o desejo de Deus e de Jesus para minha e para sua vida. Nos dar O melhor desta terra. DEUS - "Venham, vamos refletir juntos", diz o Senhor. "Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão. Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra (Isaías 1:18-19). JESUS - O próprio Jesus afirma isso também no Novo Testamento, quando questionado pelos seus discípulos: "Respondeu Jesus: "Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa de mim e do evangelho, deixará de receber cem vezes mais já no tempo presente casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, e com eles perseguição; e, na era futura, a vida eterna (Marcos 10:29-30). 

José em todo o tempo obedeceu a todas as diretrizes que foram lançadas sobre a vida dele. Nos ensinando que a obediência nos traz a beneficência de Deus sobre nossas vida. Não estamos aqui nesta terra para barganhar com Deus. Estamos aqui sim, para obedecer a vontade daquele que nos tirou das trevas e nos trouxe para maravilhosa luz. 

Deus sempre irá levantar alguém a teu favor. Apenas se mantenha na fiação. Não permita que nada e nem ninguém tire seu foco da obediência a Deus. E...


Ajude a salvar o planeta, obedeça a voz de Deus e coma do melhor deste terra.
Família é tudo.
Bíblia é vida.
PB. Marcelo Raineri

domingo, 29 de janeiro de 2017

OS DESAFIOS PARA UMA VIDA A DOIS


“Homem recém-casado não sairá à guerra, nem se lhe imporá qualquer encargo; por um ano ficará livre em casa e promoverá felicidade à mulher que tomou.” (Deuteronômio 24:5) 

Deuteronômio 24.5-22 traz o registro de diversas leis de caráter humanitário; ou seja, leis que valorizam os seres humanos e que os protegem de abusos, de injustiças e de tratamentos desumanos. A Lei registrada no v. 5, para os nossos dias, é uma lei fora de contexto, sem muita lógica e impraticável. Dificilmente o exército brasileiro dará para um soldado recém-casado uma licença remunerada de um ano simplesmente para que ele invista tempo no seu relacionamento conjugal. 

Esta lei isenta o homem recém-casado de prestar serviço militar, de ser convocado para uma guerra, de prestar serviço ao seu país por um ano, mesmo diante da ameaça de invasão e perda da soberania nacional. Para nós, hoje, esta é uma lei fora de contexto sem muita lógica e impraticável. No entanto, amados, apesar de ser uma lei obsoleta  ultrapassada para os nossos dias, não podemos descartá-la completamente; não podemos vê-la como imprestável e sem nenhum valor para hoje. Deuteronômio 24.5 traz para os nossos dias princípios práticos, aplicáveis e indispensáveis para o relacionamento conjugal. Quais são esses princípios?

1. A estabilidade do casamento deve estar acima de outras estabilidades. - Uma nação em guerra corre sério risco de perder o direito e o poder de dirigir e administrar o seu próprio destino. 

Os cidadãos de uma nação em guerra correm sério risco de perderem o seu mais precioso bem, a sua liberdade. Ou seja, em tempos de guerra a soberania, a segurança e a estabilidade de uma nação estão em jogo. Esta lei, no entanto, isentava qualquer homem recém-casado de ser convocado, recrutado para uma guerra por um período de um ano.

Qual é o princípio aqui? A estabilidade da família, do lar é mais importante que a segurança nacional. A estabilidade do relacionamento conjugal é mais importante que a estabilidade de um país. Qualquer nação do mundo é composta por famílias. Não existe nação estável, estabilizada com famílias desestabilizadas. Não existem famílias estruturadas com casamentos desestruturados; não existem famílias estabilizadas com casamentos desestabilizados; não existem famílias equilibradas com casamentos desequilibrados.

Esta lei de Deuteronômio 24.5 valoriza a estabilidade do casal, e, conseqüentemente, da família. Nós vivemos numa sociedade onde a busca frenética por estabilidade profissional e financeira tem sacrificado a estabilidade do casamento. Quantos casamentos, hoje, desestabilizados, à beira do fracasso porque marido e mulher, em busca de outras estabilidades, quase não se vêem mais, não têm tempo um pra o outro, não conseguem mais achar um espaço na sua agenda diária para conversarem, não conseguem mais sentarem-se para compartilhar sonhos e anseios, conquistas e frustrações, medos e incertezas, nem mesmo para compartilhar suas alegrias e sucessos. Quantos e quantos casais hoje desestabilizados porque valorizam mais dinheiro do que relacionamentos, porque valorizam mais estabilidade financeira do que estabilidade conjugal.

Isso é um erro fatal! Constroem uma situação profissional e financeira estável, mas destroem o casamento. Pagam as contas no final do mês, quitam as dívidas financeiras, mas por outro lado geram uma dívida relacional, sentimental, afetiva com o cônjuge e com os filhos, impagável. Não queremos aqui subestimar a importância da estabilidade profissional e financeira para um casal, para uma família. Por isso, não desperdicem as oportunidades que surgirem. Preparem-se, qualifiquem-se para o mercado de trabalho, busque estabilidade profissional e financeira.

No entanto, não façam isso em detrimento da estabilidade do casamento; não façam isso sacrificando a vida emocional, sentimental e afetiva do casal; não façam isso sacrificando a relação com os filhos. Não cometam a insensatez de ganharem tudo e perderem um ao outro, de alcançarem tudo e perderem os filhos. Um dos lemas do ministério “Família debaixo da graça” do Pr. Josué Gonçalves é: “Nenhum sucesso justifica o fracasso de uma família”. Mas, um segundo princípio que esta lei ensina é… 

2. O desafio do relacionamento conjugal é promover a felicidade do outro; é fazer o outro feliz. - Esta lei de Dt 24.5 tem um propósito implícito e um propósito explícito. O propósito implícito desta lei era evitar que um homem morresse sem deixar descendência. Numa guerra havia uma grande possibilidade do recém-casado morrer em combate deixando sua jovem esposa viúva e sem descendência. Na cultura judaica daquela época isso era a pior tragédia que poderia ocorrer na vida de um homem. Um homem morrer sem ter filhos implicaria dizer que o seu nome seria apagado da história.

No entanto, há nesta lei um propósito explícito. Veja! “…;por um ano ficará livre em casa e promoverá felicidade à mulher que tomou.” (Dt 24.5b – Revista e Atualizada) “Durante um ano estará livre para ficar em casa e fazer feliz a mulher com quem se casou”. (Dt 24.5b – NVI)

Homens e mulheres se casam pensando e desejando ser feliz ao lado de alguém. É próprio da natureza humana a busca da felicidade. Deus nos criou para uma existência feliz. A infelicidade que hoje faz parte da existência e consequência da desobediência do ser humano. Todo ser humano no seu estado normal almeja, deseja e busca a felicidade. Gostamos dos filmes e novelas com um final feliz. Quando crianças, ficamos encantados com filmes e contos de fada, de príncipe e princesa. Abrimos um sorriso e ficamos eufóricos ao ouvirmos a frase final: “E viveram felizes para sempre!!!”

Não é diferente no que diz respeito ao relacionamento a dois na vida real. Pessoas se casam desejando e sonhando em ser feliz ao lado de alguém. Pessoas se casam na expectativa de que o outro o faça feliz. Acredito ter sido esta a expectativa de cada um de nós ao decidirmos casar. Nenhuma pessoa, em sã consciência, se casa pensando em amargar um casamento infeliz, na expectativa de usufruir do azedo da vida. Ninguém se casa desejando se “ferrar”! Pessoas se casam sonhando em ser feliz com alguém!

No entanto, este texto revela que o desafio do casamento não é ser feliz ao lado de alguém. Mas, é promover a felicidade de alguém, é fazer o outro feliz. Isso não é um jogo de palavras! Na prática, isso faz uma grande diferença no dia a dia da vida a dois. Casar-se pensando em ser feliz leva o cônjuge a ficar na passiva aguardando que o outro o faça feliz. Casar-se pesando em fazer feliz leva o cônjuge a ficar na ativa, sendo um bom observador, querendo saber o que o outro gosta, sentindo prazer no prazer do outro, e, dentro das possibilidades, fazendo o possível para promover a felicidade do outro.

No entanto, quantos e quantos casais frustrados, decepcionados porque se casaram apenas na expectativa de que o outro o fizesse feliz. Esta é uma expectativa normal, lícita, porém, egoísta.

O egoísmo tem sido o grande vilão de casamentos infelizes. O egoísmo faz com que o cônjuge concentre-se em si mesmo, no seu prazer pessoal. O egoísmo leva o cônjuge a fazer “o mundo familiar” girar em torno de si mesmo. O egoísmo leva esposos a não cederem em suas decisões, em seus gostos pessoais mesmo que isso gere um desprazer generalizado no seio da família. O egoísmo leva esposas a pensarem em si mesmas e na satisfação dos seus caprichos pessoais, mesmo que isso gere um incômodo na relação conjugal. O egoísmo não permite ao cônjuge pensar na felicidade do outro.

Porém, um princípio claro nesta lei é que quando um homem e uma mulher resolvem se casar devem ter em mente não somente o ser feliz ao lado de alguém, mas, principalmente, o promover a felicidade de alguém.

Esposo você quer ser feliz ao lado de sua esposa? Então promova a felicidade dela! Esposa, você quer ser feliz ao lado de seu esposo? Então promova a felicidade dele! Porque o propósito do casamento não é ser feliz ao lado de alguém, mas é fazer o outro feliz. 

Gostaria de concluir reafirmando: o desafio do relacionamento conjugal é promover a felicidade do outro. No entanto, jamais a felicidade deve ser buscada a “qualquer custo”. “Felicidade a qualquer custo” é filosofia de vida mundana. Um dos principais lemas da nossa sociedade hoje é: “O importante é ser feliz!!”

Quando casais vivenciam crises, o amor “Eros”, o amor ”paixão”, o amor “sentimental” não resiste. Então, frustrados, decepcionados um com o outro, casais tem buscado “atalhos” que os levem e tragam de volta a felicidade perdida. Vejamos alguns desses atalhos!

Aventuras amorosas – maridos buscam ser felizes nos braços de outra. Esposas buscam ser felizes nos braços de outro. Divórcio – quantos e quantos casais hoje vêem no divórcio o caminho de volta à felicidade perdida. E se enganam!

A Palavra de Deus não ensina, não orienta, nem incentiva a busca da felicidade a “qualquer custo”. A felicidade do casal precisa está vinculada aos princípios e valores da Palavra de Deus. A felicidade do casal está estritamente ligada à promoção da glória de Deus. Portanto, façam um ao outro feliz, e promovam a glória de Deus no seu casamento.

sábado, 28 de janeiro de 2017

BONS AMIGOS FAZ TODA A DIFERENÇA

"Um homem desesperado deve receber a compaixão de seus amigos, muito embora ele tenha abandonado o temor do Todo-poderoso (Jó 6:14).

A palavra acima é fortemente vista nos dias de hoje de forma contrária. A Palavra é clara, e nos ensina que devemos amar o nosso próximo, mesmo que ele tenha abandonado os caminhos do Senhor.

Hoje vemos a inveja, o desprezo, a intriga, a contenda, os mexericos, o falso testemunho, acabando com o povo de Deus e até mesmo entre aqueles que não professam Jesus como seu único salvador. 

Muitos estão na era da Internet, ao invés de irem até o problema, querem que o problema chegue até ele via Facebook ou qualquer outro tipo de site de relacionamento. Mais de 90% hoje em dia recebem abraços, encorajamento, motivação via rede, claro que isso é ótimo, ajuda, da forças, mas, não supera um abraço, uma oração face a face, um olho no olho, uma canção de ultima hora, um sorriso vendo você batendo no portão. Nenhum site de relacionamento tem esse poder de superação. 

"Quem despreza o próximo comete pecado, as como é feliz quem trata com bondade os necessitados! (Provérbios 14:2)". Talvez você esteja precisando de um abraço e recebe em troca o desprezo. Precisamos deixar de ser mecânicos e voltarmos a amar como Jesus amou, ama e amará eternamente. Que bom que a vibe agora é outra, mas lembre-se que Jesus não mudou (Hebreus 13:8), a Bíblia não mudou.

Use a tecnologia com sabedoria, mas não deixe os ensinamentos de Jesus serem corrompidos. Não despreze o próximo. Não troque o ide de Jesus, pelo fique de satanás. Não seguirás o mau exemplo da multidão para fazeres o que é mau...” (Exôdo 23:2a). Não imite o que não agrada a Deus. Desprezar vai de encontro ao pecar. Não precisamos de muitos amigos e sim de bons amigos.

Ajude a salvar o planeta, ame o próximo como a ti mesmo.
EBENÉZER sua igreja no Lar.
Projeto Família é tudo.
Bíblia é vida. 
Haleluias!
PB. Marcelo Raineri.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

ATROPELANDO A INVEJA E PROSPERANDO COM DEUS

Há pessoas cujo negócio é praticar maldade. Eles cogitam, planejam e tramam maldades. São "inventores de males" (Romanos 1:30). Ao que cuida em fazer o mal, mestre de intrigas lhe chamarão" (Provérbios 24:8). 

O ladrão estuda para descobrir um jeito de entrar numa casa despercebido. O assassino cuidadosamente planeja como matar alguém sem deixar pistas. O caloteiro procura descobrir maneiras para enganar uma pessoa inocente. O estuprador maquina para encontrar e atacar sua vítima sem ser preso. O batedor de carteiras considera vários ângulos de abordagem para conquistar seu alvo. Grandes mafiosos em prostituição e pornografia utilizam advogados caros para escapar das consequências dos seus atos. 

"Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicando na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração" (Gênesis 6:5). A situação geral da época de Noé ainda é o caso de muitas pessoas hoje em dia. Nem todos os pecados são premeditados, mas muitos malfeitores maquinam o mal todo o tempo (Provérbios 6:14).

AS CONSEQUÊNCIAS DA INVEJA - O Rei Saul, motivado principalmente pela inveja, dedicou quarenta anos do seu reinado a prejudicar Davi (1 Samuel 18:6-9). Ele ofereceu a Davi sua filha, Mical, como esposa, pedindo cem prepúcios de filisteus como dote. "Porquanto Saul tentava fazer cair a Davi pelas mãos dos filisteus." O plano fracassou, pois Davi e seus homens mataram duzentos filisteus e não apenas cem (1 Samuel 18:20-27). Saul tentou matar Davi com sua lança, mas Davi escapou. Ele enviou servos para vigiar a casa de Davi e o matar de manhã. Mical ajudou Davi fugir (1 Samuel 19:10-17). Correndo de um lugar para outro para ficar fora do alcance de Saul, Davi sabia "que Saul maquinava o mal contra ele" (1 Samuel 23:9). As ciladas de Saul fracassaram porque Deus estava com Davi. E mesmo diante dessa inveja ele honrou a Palavra de Deus e não afrontou o ungido do Senhor, que caiu pelas suas próprias mãos. Colheu exatamente o que ele plantou.

Hamã, um agagita e inimigo dos judeus, se tornou primeiro ministro do governo persa. Tramou um plano para exterminar por completo o povo judeu. Ester, uma judia bonita que havia se tornado rainha da Pérsia, arriscou a sua própria vida para expor a maquinação do inferno que Hamã tinha preparado contra o povo de Deus. Ester abordou o rei e se lançou aos seus pés; e com lágrimas, lhe implorou que revogasse a maldade de Hamã, o agagita, e a trama que havia empreendido contra os judeus" (Ester 8:3). O decreto feito sob a influência de Hamã foi contrariado por outro decreto real. E o mesmo morreu na sua própria armação. Foi enforcado na forca que construiu aconselhado pela própria esposa.


Sambalate, Tobias e Gesém. Esses homens eram estrangeiros que moravam perto de Jerusalém quando Neemias chegou para reconstruir os muros da cidade. Eles tramaram para impedir o trabalho nos muros. "E muito lhes desagradou que alguém viesse a procurar o bem dos filhos de Israel" (Neemias 2:10). Eles ridicularizaram os esforços e sugeriram que os judeus estavam se preparando para rebelar contra os persas (Neemias 2:19). Eles zombaram (Neemias 4:1-2) e ameaçaram pelejar contra Jerusalém (Neemias 4:8). Mais tarde, enquanto o trabalho nos muros progredia, esses inimigos dos judeus pediram que Neemias os encontrasse no vale de Ono. Neemias percebeu seu plano mau e recusou ir. Ele disse: "Porém intentavam fazer-me mal" (Neemias 6:2). Esses homens caíram pelas próprias maquinações.

A respeito de Daniel. "Todos os presidentes do reino, os capitães e príncipes, conselheiros e governadores, concordaram em promulgar um edito real e confirmar a proibição que qualquer que, por espaço de trinta dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões (Daniel 6:7). Finalizando, Daniel respondeu ao Rei: "O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum. Então o rei muito se alegrou em si mesmo, e mandou tirar a Daniel da cova. Assim foi tirado Daniel da cova, e nenhum dano se achou nele, porque crera no seu Deus. E ordenou o rei, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado a Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos" (Daniel 6:22-24). 

Os principais sacerdotes e escribas. Esses líderes judeus na época do ministério de Jesus estudaram e consultaram entre si, planejando a morte de Jesus. "Então, os principais sacerdotes e os anciãos do povo se reuniram no palácio do sumo sacerdote, chamado Caifás; e deliberaram prender Jesus, à traição, e matá_lo" (Mateus 26:3-4). Os principais sacerdotes concordaram em pagar para Judas 30 moedas de prata para que ele traísse Jesus (Mateus 26:14-16). Os mesmos líderes, mais tarde, procuraram "algum testemunho falso contra Jesus, a fim de o condenarem à morte" (Mateus 26:59). 

AS VANTAGENS DA LEALDADE A DEUS - Esses são poucos dos muitos exemplos na Bíblia, de pessoas que podem ser chamadas "invejosas". Que lutam contra homens e mulheres que se levantam para fazerem a obra do Senhor com dedicação. São túmulos caiados por fora e podres de inveja por dentro. Só criam divisões; são mestres em contendas, fofocas, falsos testemunhos, e vivem tentando usar o Espírito Santo de Deus. Só esquecem que Deus é Deus, e que o diabo não brinca de ser diabo. E a Palavra diz: "Deus considera abominável o "coração que trama projetos iníquos" (Provérbios 6:18).

Quem está contra você? Deus tem o melhor pra você. Mas e você, quer dar o seu melhor pra Deus? Pare de ficar murmurando. Lembre-se de Ezequiel 37: quando Deus manda Ezequiel profetizar para os ossos secos. Faça o mesmo agora, profetiza na sua vida: "Minha vida será uma benção, meu filho(s) será(ão) uma bênção, meu(a) cônjuge será uma benção, meu chefe será uma benção, meu irmão será uma bênção, meu amigo será uma benção, meu colega será uma bênção, minha vida financeira será uma bênção, minha família será uma bênção, a igreja de Deus será uma bênção, a língua do meu irmão, amigo, vizinho, chefe, colega, cônjuge, será uma bênção, meu pastor é ou será uma bênção ainda maior", creia, e tome posse em nome de Jesus. 

Lembre-se das palavras de Jesus, "Quem comigo não ajunta, espalha". Você tem ajuntado para o Reino de Deus, ou tem espalhado? Dê o seu melhor pra Deus. Se preocupe mais com a sua vida, e menos com a vida alheia. Não permita que nada e nem ninguém apague a lâmpada de Israel que habita em você. O invejoso(a) não se preocupa com o que você faz pra Deus, a fúria dele(a) é tentar apagar o brilho que Deus te deu. Mas o que Deus dá, só ele é capaz de tirar. Você é um(a) escolhido(a) de Deus. E isso nada e nem ninguém pode mudar na sua vida!

O inferno se levanta pra cair. Os invejosos não acrescentam em nada na obra de Deus, na minha vida, na sua vida, na sua área financeira, na sua área profissional, na sua área sentimental, emocional e muito menos espiritual. Portanto aprenda algo: "Siga em frente, não olhe para trás, não pare, não desista, não fraqueje, não desanime. Só atiram pedra em arvore que dá frutos. Louvado seja o nome de Jesus pela sua vida. Continue firme trabalhando para o Senhor e viva o melhor desta terra. 

A Palavra diz: "Quem semeia a injustiça colhe a maldade; o castigo da sua arrogância será completo (Provérbios 22:8). Semeiem a retidão para si, colham o fruto da lealdade, e façam sulcos no seu solo não arado; pois é hora de buscar o Senhor, até que ele venha e faça chover justiça sobre vocês (Oséias 10:12)". Quem te justifica é Deus, e Ele fará chover justiça sobre a sua vida. Então relaxa Deus é contigo e por isso através da sua vida, através do seu testemunho, você irá atropelar a inveja. 


Ajude a salvar o planeta, atropele a inveja e continue servindo a Deus.
EBENÉZER sua igreja no Lar.
Projeto Familia é tudo.
Bíblia é vida. 

Haleluias!
PB. Marcelo Raineri.

domingo, 22 de janeiro de 2017

FRUTIFIQUE PARA DEUS E COLHA PERANTE OS HOMENS

Não vos preocupeis com coisa alguma dos vossos haveres, porque o melhor de toda a terra do Egito será vosso (Gênesis 45:20)”.

Que as maravilhas do Senhor possam estar frutificando na sua vida de forma abundante, como Ele mesmo nos ensina no evangelho de João 10:10. É com grande alegria no coração e cheio do Espírito de Deus, que compartilho com vocês o versículo acima.

Todos estamos habituados a ouvir ministrações sobre o grande livramento que Deus fez na vida de José e como ele tem sido um exemplo de superação, resistência, perseverança, fé, e perdão ao longo da história cristã. Mas o que mais me impressiona neste texto, é que está fala não vem de José e sim do Faraó.

Você não está lendo isto a toa. Porque da mesma forma que José ouviu estas palavras, o mesmo, se estende pra minha e pra sua vida. Um pai sempre quer o melhor para o seu filho. Assim é Deus, que sempre busca nos dar o melhor desta terra.

Como acreditar que podemos assim como José, prosperar onde nunca ninguém prosperou? Como ter a fé que os nossos inimigos serão envergonhados diante da nossa face? Como assim, o melhor de toda a terra será nosso?
Acredite você pode ser feliz ao lado do Senhor. Uma vida com Deus faz toda a diferença no mundo. Passar pela prova dando glórias a Deus não é para qualquer um. O problema que muitas vezes valorizamos mais as desgraças, do que a bênção de Deus. Bênçãos essas que muitas vezes já fazem parte de nossas vidas e nós não enxergamos e muito menos agradecemos.

Pare de dar ouvidos aos coveiros; homens e mulheres sem perspectivas de crescimento pessoal, que vivem nas igrejas tentando enterrar a fé dos irmãos. Deixe que os mortos enterrem seus mortos. Coveiros são suicidas em potencial. sempre que não alcançam seus objetivos, arrumam desculpas para abandonar suas responsabilidades com Deus e até mesmo com a igreja. Morrem espiritualmente culpando sempre alguém, nunca reconhecem sua incapacidade de continuar. E vivem pulando de galho em galho, ou de igreja em igreja. Pessoas assim nunca entraram numa igreja ou ministério por causa de Jesus, porém quando se decepcionam com os homens, arrumam uma desculpa para baterem em retirada.

Continue com seus olhos fixos em Jesus. Frutifique pra Deus! Sai da zona de conforto. Deus é contigo! Toda provação, traz sobre si à aprovação de Deus. A Hora da bonança chegou. Quebre a estátua de sal e olhe pra frente. Focalize Jesus e suas diretrizes, deixe as fofocas, as contendas, as palavras torpes, as brigas em geral, para aqueles que estão se perdendo (mas não deixe de orar por eles, pelo amor de Deus); siga em frente com esse Jesus poderoso, que já fez vários milagres na sua vida e ao seu redor.

Lembre-se, assim como o testemunho de José, constrangeu o Faraó, faça o mesmo com a sua vida. Ser crente, cristão, servo, na igreja é fácil, mas seja um testemunho de vida, onde ninguém está te olhando. Nós vamos errar, vamos falhar, vamos decepcionar, fato. Mas busque diariamente ser um exemplo para aqueles que querem conhecer um Jesus verdadeiro e que se faz presente na sua vida.Seja a Bíblia que as pessoas vão ler através das suas atitudes; seja o culto onde aqueles que não vão a igreja, verão quando você passar.

O melhor desta terra só acontece quando cremos nas Palavras do Senhor. Quando nos colocamos debaixo da submissão de Deus. Como? obedecendo a sua Palavra. O melhor desta terra acontece quando não nos abalamos diante da mesa dos escarnecedores; quando não valorizamos a voz de homens e sim a voz de Deus; Quando cumprimos o ide de Jesus; quando morremos para os nossos próprios interesses para que outros possam viver para Cristo;
Deus quer que muitos Faraós se levantem na minha e na sua vida. Para que vidas sejam transformadas; casamentos restaurados; famílias renovadas; filhos(as) tementes a Deus; Deus sempre quer mudar a nossa história. Deus nos chamou para fazermos a diferença e não para sermos passivos e tolerantes com o pecado. 

Receba o melhor de Deus na sua vida. Porque o melhor desta terra é consequência da sua intimidade com Deus, do seu relacionamento com Deus, do seu comprometimento com Deus. Deus tem compromisso com quem tem compromisso com Ele. 

Ajude a salvar o planeta, semeie com lágrimas, e colha com alegria!
EBENÉZER sua igreja no Lar.
Projeto Família é tudo.
Haleluias!
PB. Marcelo Raineri.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

AMAR A VIDA E VIVER DIAS FELIZES!


Amar a vida e viver dias felizes! Quem não quer? 10. Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente; 11. aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la. 12. Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas súplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam males. (1 Pedro 3: (RA) 10. Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quem quiser gozar a vida e ter dias felizes não fale coisas más e não conte mentiras. 11. Afaste-se do mal e faça o bem; procure a paz e faça tudo para alcançá-la. 12. Pois o Senhor olha com atenção as pessoas honestas e ouve os seus pedidos, porém é contra os que fazem o mal.” (1 Pedro 3 (NTLH) 
Amar a vida e ver dias felizes! Quem não quer? Sugiro sonharmos com dias melhores em nossa relação familiar. Não somente sonharmos, mas tomarmos uma decisão e nos movermos por  para alcançarmos a paz (v.11)
Mas como podemos, na prática, experimentar dias melhores? “…refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente” (v.10). O bom uso das palavras é essencial para nos conduzir aos “dias bons” (RC). No entanto, fechar a má fonte é uma etapa que antecede o abrir da boa fonte.

O que acontece conosco? Todos nós estamos num processo de aperfeiçoamento e santificação. Até o dia de Cristo Jesus Deus completará sua obra em nossas vidas (Filipenses 1:6). O progresso da obra que Deus está realizando através do Espírito Santo em nós é comprovado pela transformação do nosso caráter. E um eficaz termômetro desta transformação é o domínio da língua (Tiago 3). É imperativo aprender a controlar este pequenino e poderoso membro.

Os 3 passos para gozar a vida e ter dias felizes:

1 – Refrear a língua do mal - Enquanto vamos amadurecendo na fé precisamos aprender a refrear a língua e evitar que nossos lábios falem dolosamente. “Imobilizar” a língua quando as coisas estão ficando “quentes” é fundamental para que marido e mulher desfrutem de harmonia em seu lar. Se permitirmos que o Espírito Santo opere tal milagre, o primeiro passo estará dado e a aurora dos “dias felizes” começará a brilhar.
2 – Ouvir a Deus - Com a língua sob controle estaremos preparados para dar o segundo passo, que é ouvir a Deus. Estejamos certos de que Deus está sempre presente, contempla tudo o que acontece conosco e tem uma solução para os problemas que enfrentamos. Precisamos apenas ouvi-lo. E para ouvi-lo, devemos nos calar. A vida de um filho de Deus depende do quanto ele é capaz de ouvir a voz do Pai.

3 – Bendizer - Ouvindo a Deus seremos impelidos pelo Espírito Santo ao terceiro passo, que é bendizer (v.9). Bendizer significa dizer boas coisas. Elogiar (louvar) também é sinônimo de bendizer. Os efeitos de nossas palavras não são experimentados apenas por aqueles que nos ouvem. A palavra de Deus afirma que comeremos do fruto daquilo que proferirmos com nossas línguas (Provérbios 18.21). Ou morte; ou vida.

Creio que todos nós já sabemos, por experiência própria, que o primeiro impulso da língua pende para a morte. É como se a língua já estivesse pronta para destruir, reagindo no mesmo nível, ou até além das coisas que ouvimos e vemos.

Raramente refletimos antes de falar. Raramente consideramos as possíveis consequências do que vamos dizer. Por isso a importância do “reprimir” as primeiras palavras, ouvir o Espírito Santo de Deus e, na revelação do Senhor, abrir a boca para bendizer. O Senhor nos revelará boas e brandas palavras (Provérbios 15.1; 25.15). E as boas e brandas palavras nos levarão a amar a vida e ver dias realmente felizes.
No amor de Jesus,
Daniel Souza.
FONTE: www.danielsouza.com.br /Adorando

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

UMA VIDA CHEIA DO ESPIRITO SANTO


Charles G. Finney 1792-1875
Em artigo anterior afirmei que a falta do revestimento de poder do alto devia ser considerada prova de inaptidão para o pastor, o diácono ou o presbítero; o superintendente de Escola Dominical, o professor de colégio cristão, e principalmente para o professor de seminário teológico. Será "duro esse discurso"? Será uma palavra descaridosa? Será injusta? Será imoderada? Estará em desacordo com as Escrituras? Suponhamos que, no dia de Pentecostes, um dos apóstolos ou dos demais discípulos presentes tivesse deixado, por apatia, egoísmo. incredulidade, indolência ou ignorância, de obter esse revestimento de poder. Seria então descaridoso, injusto, imoderado ou antíblblico, que ele fosse tido por inapto para a obra da qual Cristo os encarregara?

Cristo Ihes dissera expressamente que, sem esse revestimento, nada podiam fazer. Tinha-lhes recomendado taxativamente que não o tentassem com as próprias forças, mas que esperassem em Jerusalém até receber o necessário poder do alto. Prometera, com igual clareza, que, se permanecessem conforme a sua recomendação, haviam de recebê-lo "dentro de poucos dias". Evidentemente entenderam a recomendação no sentido de esperarem continuamente no Senhor em oração e súplica pela bênção. Ora, suponhamos que algum deles se ausentasse, para cuidar de seus negócios, contando com a soberania de Deus para outorgar-lhe esse poder. Fatalmente teria ficado inapto para o trabalho: e se assim fosse considerado pelos irmãos e companheiros que obtiveram o poder, teria isso sido dcscaridoso, injusto ou em desacordo com as Escrituras?

E não é verdade, para todos que recebem a ordem de fazer discípulos, e a promessa do poder, que, se por alguma falta ou falha, deixarem de receber o dom, estão de fato desclassificados para a obra, e principalmente para qualquer cargo oficial? Não estão, de fato, desabonados para ministrar as ordenanças da igreja? Ou estão credenciados para ensinar aqueles que deverão fazer o trabalho? Se é verdade que lhes falta poder, seja qual for a explicação da deficiência, é igualmente verdade que não estão aptos para ensinar o povo de Deus: e se é reconhecido que são inaptos porque Ihes falta poder, há de ser razoável, certo e bíblico assim considerá-los, falar deles e assim tratá-los. Quem tem direito de se queixar? Por certo que des não têm. Deve a Igreja de Deus tolerar ensinadores e líderes a quem falta esse requisito fundamental, quando essa falta é forçosamente culpa deles?

É verdadeiramente de estarrecer a manifesta apatia, indolência. ignorância e incredulidade que existem nesse assunto. São indesculpáveis e altamente criminosas. Com a ordem de alcançar o mundo ressoando em nossos ouvidos; com a recomendação de esperar em oração constante e fervorosa ate receber o poder: com a promessa, feita pelo Salvador. e a nós estendida, oferecendo toda a ajuda de que precisamos, que desculpa podemos dar por estarmos incapacitados para essa grande obra? Que tremenda responsabilidade pesa sobre nós, sobre toda a Igreja, sobre cada crente! Poderíamos perguntar: como é possível, em tais circunstâncias, a apatia, a indolência e a comum e fatal negligência? Se algum dos primitivos cristãos a quem foi dada essa ordem deixasse de receber o poder, não o teríamos por grandemente culpado? Pois se neles a falha seria pecado, quanto mais em nós, com toda a luz da história e dos fatos nos cercando, luz que dês não possuíam. Alguns pastores e muitos crentes tratam este assunto como se devesse ficar ao cuidado da soberania de Deus, sem nenhum esforço persistente para se obter o revestimento. Era assim que os primeiros cristãos entendiam e tratavam do assunto? Em absoluto. Não descansaram enquanto o batismo de poder não veio sobre eles.

Certa vez ouvi um pastor pregando sobre o batismo do Espírito Santo. Ele tratou-o como realidade, e, quando chegou à questão de como obtê-lo, disse com acerto que era da mesma forma que os apóstolos o receberam no Pentecostes. Fiquei satisfeito e todo ouvidos para escutá-lo esclarecer aos ouvintes a obrigação de não descansarem enquanto o não obtivessem. Nisso, porém, fiquei decepcionado, pois, antes de encerrar o sermão, ele procurou tirar do auditório o senso de obrigação de obter o batismo, deixando a impressão de que o caso ficava ao critério de Deus, e ainda dando a entender que não estavam certos aqueles que insistiam veemente e persistentemente com Deus no cumprimento da promessa. Também não Ihes ofereceu a certeza de obterem a bênção, se cumprissem as condições. De modo geral o sermão foi bom: mas achei que a congregação saiu sem nenhum estímulo ou senso de obrigação para buscar ardentemente o batismo. Aliás, é comum essa falha nos sermões que ouço: são muito instrutivos, mas não deixam na congregação o senso de obrigação ou o sentimento de grande estímulo quanto ao uso dos meios. São deficientes na conclusão: não deixam a consciência sob pressão, nem a mente sob o estímulo da esperança. A doutrina muitas vezes é boa, porém falta o "e daí?" Parece que muitos pastores e crentes professos ficam tecendo teorias, criticando e procurando justificar sua própria negligência. Assim não fizeram os apóstolos e demais cristãos. Não era uma questão que procuravam alcançar pelo intelecto antes de abraçá-la com o coração. Era para eles, como devia ser para nós, uma questão de fé em uma promessa. Encontro muitas pessoas procurando aprender pelo intelecto e resolver teoricamente questões de pura experiência. Apoquentam-se com esforços para compreender intelectualmente aquilo que deve ser recebido como experiência consciente pela fé.

Há necessidade de uma grande reforma na Igreja quanto a este ponto em particular. As igrejas devem acordar para os fatos, assumir uma nova posição, uma atitude firme no tocante às qualidades dos pastores e oficiais. Devem recusar-se a aceitar como pastor um homem cujas qualidades para o cargo não estão inteiramente satisfeitas. Tenha o que mais tiver a recomendá-lo, mas se os seus antecedentes não comprovam que ele possui esse revestimento de poder para ganhar almas para Cristo, devem considerá-lo inapto para o cargo. Era costume das igrejas, e creio que em alguns lugares ainda o é, certificarem-se dos frutos espirituais dos trabalhos do pastor, antes de o considerarem capacitado e chamado por Deus à obra do ministério. De alguma maneira a igreja deve verificar se o pastor que chama apresenta um ministério frutífero e não uma haste seca, ou seja, um mero intelecto, uma cabeça quase sem coração; escritor elegante, mas sem unção; grande arrazoado, mas de pouca fé; de grande imaginação, talvez, porém sem o poder do Espírito de Deus.

As igrejas precisariam ser exigentes com seminários teológicos neste assunto; enquanto não o forem receio que os seminários jamais acordem para a sua responsabilidade. Há alguns anos, um dos ramos da igreja escocesa ficou tão incomodado com a falta de unção e poder dos ministros que lhe eram fornecidos pelo seminário teológico, que tomou a resolução de não ocupar mais pastores formados ali, enquanto o seminário não se reformasse nessa parte. Foi uma repressão necessária, justa e oportuna, e creio que teve efeito salutar.

Um seminário teológico devia indiscutivelmente ser uma escola não apenas para ensinar doutrina, mas também e, principalmente, para desenvolvimento da experiência cristã. Não há dúvida de que, nessas escolas, o intelecto deve ser bem provido; porém, é de muito maior importância que os alunos sejam conduzidos ao conhecimento íntimo e pessoal de Cristo, do poder da sua ressurreição, da comunicação de suas aflições. sendo feitos conforme a sua morte. Um seminário teológico que vise principalmente a cultura intelectual e forme eruditos. A quem falta esse revestimento de poder do alto, é um laço e uma pedra de tropeço para a igreja. Os seminários não devem recomendar ninguém às igrejas, por maior que seja o grau da sua cultura intelectual, se não tiver obtido o grau mais elevado: o revestimento de poder do alto. Deve ser considerado incompetente para preparar homens para o ministério, o seminário que expedir como pastores homens que não possuam essa qualidade mais indispensável. As igrejas devem tratar de tomar informações e então considerar aqueles seminários que fornecem não apenas os mais instruídos, mas os pastores mais ungidos e cheios de poder.

É incrível que, embora geralmente se admita que o revestimento de poder do alto é real e indispensável para o sucesso no ministério, na prática o assunto seja considerado pelas igrejas e escolas como sendo relativamente de pouca importância. Teoricamente se reconhece que é tudo; na prática é tratado como se não fosse nada. Desde os apóstolos até o tempo presente vem-se verificando que homens de mínima cultura humana, mas revestidos desse poder, têm tido o maior sucesso em ganhar almas para Cristo: enquanto que outros da mais apurada cultura, de posse de tudo quanto as escolas lhes forneceram, têm revelado a mais absoluta falta de poder no que concerne à obra específica do ministério. Assim mesmo continuamos dando dez vezes mais ênfase à cultura humana do que ao batismo do Espírito Santo.

Na prática humana ela é tratada como sendo de importância incomparavelmente maior do que o revestimento de poder do alto. Os seminários possuem homens eruditos, porém muitas vezes lhes faltam homens de poder espiritual; por isso mesmo não insistem nesse revestimento de poder como sendo indispensável para a obra do ministério. Os estudantes são bombardeados quase além das suas possibilidades com o estudo e a cultura do intelecto, enquanto talvez nem uma hora por dia é dedicada à formação da experiência cristã. De fato, não tenho conhecimento de que ao menos um curso de preleçóes sobre a experiência cristã seja ministrado nos seminários teológicos.

Entretanto, religião é experiência. É uma percepção interna. O convívio íntimo com Deus é todo o seu segredo. Há um mundo de conhecimento indispensável, nesse setor, o qual é inteiramente negligenciado pelos seminários teológicos. Neles, a doutrina, a filosofia, a teologia, a história eclesiástica, a homilética, é tudo: a verdadeira união íntima com Deus não é nada. O poder espiritual para vencer junto de Deus e com os homens tem pouco lugar no seu ensino.

Às vezes tenho ficado surpreendido com o juízo que os homens fazem quanto à futura utilidade de jovens que se preparam para o ministério. Noto que mesmo os professores tendem muito a se enganar nessa matéria. Se um moço se revela bom estudante, escreve bem, progride na exegese, está adiantado na cultura intelectual, neste eles têm grandes esperanças, muito embora saibam, em muitos casos, que o jovem não sabe orar, e não tem unção, não tem poder na oração, não tem espírito de lutar. agonizar na intercessão e vencer com Deus. Contudo esperam que ele, por causa da sua cultura, faça sucesso no ministério e seja muito útil.

De minha parte não deposito tal esperança nessa classe de homens. Tenho incomparavelmente maior esperança na utilidade do homem que, a qualquer custo, mantém sua comunhão diária com Deus, que almeja e luta por maiores alturas espirituais possíveis: que faz questão de não viver sem a vitória diária na oração ou sem o revestimento do poder do alto. As igrejas, os presbiteros, as associações e quem quer que autorize jovens para o ministério, são freqüentemente muito faltosos nesse sentido. Gastam horas informando-se da cultura intelectual dos candidatos, porém mal se ocupam alguns minutos em verificar a cultura do seu coração, o que sabem do poder de Cristo para salvar do pecado, o que conhecem do poder da oração e até que ponto estão revestidos de poder do alto para ganhar almas para Cristo. Nessas ocasiões, todo o processo não pode deixar senão a impressão de que a cultura humana tem preferência sobre a unção espiritual.

Quem erá a situação fosse outra, e estivéssemos todos concordes, na prática, agora e para sempre, em nos apegar à promessa de Cristo e jamais julgar a nós mesmos ou a qualquer outro, aptos para a grande obra da Igreja enquanto não tivermos recebido plenamente o revestimento de poder do alto. Rogo aos meus irmãos, e principalmente aos mais jovens, que não julguem que estes artigos foram escritos no espírito de censura. Rogo às igrejas, rogo aos seminários, que recebam a palavra de exortação de um ancião experimentado nessas cousas e cujo coração lastima e está carregado sob o peso das deficiências da Igreja, dos ministros e dos seminários neste assunto. Irmãos, rogo-vos que considereis mais seriamente o caso, que acordeis e o leveis a sério, não descansando enquanto esse assunto não for colocado no seu devido lugar e não tomar, à vista de toda a Igreja, aquela posição destacada e prática que Cristo lhe destinou.

by CHARLES G. FINNEY

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

RESSENTIMENTO UMA DOENÇA QUE MATA

O que eu temia veio sobre mim; o que eu receava me aconteceu. Não tenho paz, nem tranquilidade, nem descanso; somente inquietação" (Jó 3:25-26).

Ressentimento é uma doença que mata, ou de forma espiritual e/ou física. A grande maioria das pessoas já ouviram falar no termo: "A paciência de Jó". Que se originou no Livro Bíblico citado dentro da teologia como um dos mais antigos escrito na Palavra de Deus.

Um livro que relata a vida de Jó, um homem integro, justo e que temia a Deus. Contou com o testemunho do próprio Deus  que disse a Satanás: "Reparou em meu servo Jó? Não há ninguém na terra como ele, irrepreensível, íntegro, homem que teme a Deus e evita o mal" (Jó 1:8).

Porém, vemos em meio as palavras do texto base, que havia algo mais no coração de Jó. Um homem integro, justo, que temia a Deus. Por que um homem com todas essas qualidades tinha receios no seu coração? Um homem que foi elogiado por Deus. Que receio era esse que tirava-lhe a paz? Que receio era esse que perturbava sua tranquilidade? Que receio era esse que o fazia perder o sono e o mantinha preocupado?

Vamos viajar juntos num universo por detrás da vida reta e irrepreensível de Jó.

1) O QUE ELE PERDEU? Riqueza, bois, Jumentos, Ovelhas, Camelos e empregados (Jó 1:14-17); Filhos (Jó 1:18-19); O respeito da esposa (Jó 2:9); amigos (Jó 12:4);

Jó tinha tudo o que qualquer homem almejaria ter nos dias de hoje. Mas no fundo, no fundo, ele não tinha nada. Mesmo sendo o homem mais rico do oriente (Jó 1:3), reto e justo aos olhos do Senhor, havia um grande concerto a ser feito em seu coração. Ele precisava se arrepender de algo que o perturbava. 

Os meus parentes me abandonaram e os meus amigos esqueceram-se de mim. Os meus hóspedes e as minhas servas consideram-me estrangeiro; vêem-me como um estranho. Chamo o meu servo, mas ele não me responde, ainda que eu lhe implore pessoalmente. Minha mulher acha repugnante o meu hálito; meus próprios irmãos têm nojo de mim. Até os meninos zombam de mim, e dão risada quando apareço. Todos os meus amigos chegados me detestam; aqueles a quem amo voltaram-se contra mim (Jó 19:14-19).

Os ressentimentos começaram a vir a tona. Jó começou a jogar pra fora tudo aquilo que estava em seu coração antes de acontecer. 

FILHOS  - Seus filhos não eram entregues a Deus, não havia comprometimento com Deus, vemos isso em Jó 1:5, sempre que terminava o período dos banquetes, Jó oferecia sacrifícios e holocaustos a Deus, sendo que esse voto deveria ser dos filhos. A Palavra de Deus diz: "Homem algum pode redimir seu irmão ou pagar a Deus o preço de sua vida, pois o resgate de uma vida não tem preço. Não há pagamento que o livre" (Salmos 49:7-8). Porque está escrito: " ‘Por mim mesmo jurei’, diz o Senhor, ‘diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus’ ". Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus (Romanos 14:11-12). A Palavra nos ensina que a salvação é individual, que cada um prestará contas a Deus de seus atos. Esse ressentimento pairava no coração de Jó referente aos seus filhos. Pois ele buscava prestar contas a Deus dos possíveis pecados de seus filhos. Sendo que a responsabilidade era deles e não de Jó. Havia um receio espiritual sobre a vida dos filhos. 

AMIGOS - "Tornei-me objeto de riso para os meus amigos, eu que clamava a Deus e ele me respondia, eu, íntegro e irrepreensível, um mero objeto de riso! (Jó 12:4). Aqueles que deveriam ser um apoio na ausência da família, além de lhe darem as costas,  ainda zombavam do seu estado deficiente. É triste quando pensamos: "Será que quando o meu dinheiro acabar, meus amigos vão continuar fieis em nossa amizade?". O desapontamento foi confirmado com as atitudes dos que lhe cercaram após a perda de tudo.

Jó temeu tudo isso, e os ressentimentos se confirmaram no seu intimo e em seu temor. Seus medos se tornaram uma realidade em sua vida. Há um detalhe muito forte nessa analogia, quando satanás compareceu perante ao Senhor e quando Deus citou Jó, ele já conhecia as fraquezas daquele homem, como ele conhece as nossas. E quando o Diabo recebeu a permissão para tentar o mesmo, ele foi com tudo para cima dos receios Jó. E ele sabia que diante de toda aquela vida reta e justa haviam fraquezas que ele poderia explorar. O orgulho e os ressentimentos eram características fortes no coração de Jó. 

Os discursos de Jó são totalmente depressivos e demonstram o seu orgulho e os seus receios: 

PERDEU A ESPERANÇA - "Que esperança posso ter, se já não tenho forças? Como posso ter paciência, se não tenho futuro? Acaso tenho a força da pedra? Acaso a minha carne é de bronze? Haverá poder que me ajude, agora que os meus recursos se foram? (Jó 6:11-13)"; 

PERDEU O GOSTO PELA VIDA - Mesmo sendo eu inocente, minha boca me condenaria; se eu fosse íntegro, ela me declararia culpado. "Conquanto eu seja íntegro, já não me importo comigo; desprezo a minha própria vida. "Minha vida só me dá desgosto; por isso darei vazão à minha queixa e de alma amargurada me expressarei (Jó 9:20-21; 10:1); 

PERDEU A VISÃO ESPIRITUAL - Embora inocente, eu seria incapaz de responder-lhe; poderia apenas implorar misericórdia ao meu Juiz. Mesmo que eu o chamasse e ele me respondesse, não creio que me daria ouvidos. (Jó 9:15-16); 

COMEÇOU A OLHAR PARA TRAZ - Jó prosseguiu sua fala: "Como tenho saudade dos meses que se passaram, dos dias em que Deus cuidava de mim, quando a sua lâmpada brilhava sobre a minha cabeça e por sua luz eu caminhava em meio às trevas! Como tenho saudade dos dias do meu vigor, quando a amizade de Deus abençoava a minha casa, quando o Todo-poderoso ainda estava comigo e meus filhos estavam ao meu redor, quando as minhas veredas se embebiam em nata e a rocha me despejava torrentes de azeite. "Quando eu ia à porta da cidade e tomava assento na praça pública; quando, ao me verem, os jovens saíam do caminho, e os idosos ficavam de pé; os líderes se abstinham de falar e com a mão cobriam a boca. As vozes dos nobres silenciavam, e suas línguas colavam-se ao céu da boca. Todos os que me ouviam falavam bem de mim, e quem me via me elogiava, (Jó 29:1-11); 

PERDEU O FOCO DE DEUS - "A verdade é que ninguém dá a mão ao homem arruinado, quando este, em sua aflição, grita por socorro. Minha harpa está afinada para cantos fúnebres, e minha flauta para o som de pranto (Jó 30:24, 31)";  Até suas canções, seus cânticos, passaram a ser negativos. 

2) ONDE HÁ RESSENTIMENTO EXISTE PECADO 
E os hipócritas de coração amontoam para si a ira; e amarrando-os ele, não clamam por socorro. A sua alma morre na mocidade, e a sua vida perece entre os impuros (Jó 36:13-14 JFA); "Os que têm coração ímpio guardam ressentimento; mesmo quando ele os agrilhoa eles não clamam por socorro. Morrem em plena juventude entre os prostitutos dos santuários (Jó 36:13-14 NVI); 

COMO VENCER???

ARREPENDIMENTO, CONCERTO COM DEUS - "Sujeite-se a Deus, fique em paz com ele, e a prosperidade virá a você. Aceite a instrução que vem da sua boca e ponha no coração as suas palavras. Se você voltar-se para o Todo-poderoso, voltará ao seu lugar: Se afastar da sua tenda a injustiça, lançar ao pó as suas pepitas, o seu ouro puro de Ofir às rochas dos vales, o Todo-poderoso será o seu ouro, será para você prata seleta. É certo que você achará prazer no Todo-poderoso e erguerá o rosto para Deus. A ele orará, e ele o ouvirá, e você cumprirá os seus votos. O que você decidir se fará, e a luz brilhará em seus caminhos. Quando os homens forem humilhados e você disser: ‘Levanta-os! ’, ele salvará o abatido. Livrará até o que não é inocente, que será liberto graças à pureza que há nas suas mãos (Jó 22:21-30)". 

NÃO VIVER O PASSADO - "Esqueçam o que se foi; não vivam no passado (Isaías 43:18); 

RESOLVER O QUE FICOU PRA TRÁS - "O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’. "Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar. Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar (Lucas 15:21-24). O Pai não ficou questionando e nem acusando o filho: "Tá vendo, não falei!; Não disse pra você; se tivesse me ouvido e obedecido não tinha sofrido". O Pai na humildade e na sua alegria, abriu os braços, perdoou e deu-lhe uma festa pela sua volta. 

LIBERAÇÃO DE PERDÃO - Se alguém tem causado tristeza, não o tem causado apenas a mim, mas também, em parte, para eu não ser demasiadamente severo, a todos vocês. A punição que lhe foi imposta pela maioria é suficiente. Agora, pelo contrário, vocês devem perdoar-lhe e consolá-lo, para que ele não seja dominado por excessiva tristeza. Portanto, eu lhes recomendo que reafirmem o amor que têm por ele. Eu lhes escrevi com o propósito de saber se vocês seriam aprovados, isto é, se seriam obedientes em tudo. Se vocês perdoam a alguém, eu também perdoo; e aquilo que perdoei, se é que havia alguma coisa para perdoar, perdoei na presença de Cristo, por amor a vocês, a fim de que Satanás não tivesse vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suas intenções (2 Coríntios 2:5-11)Quando o perdão é de coração, a transformação de vida e de relacionamento acontece, tanto com Deus como familiar. acontece, afirmo por causa própria. 

3) UMA VIDA DE ORAÇÃO É NECESSÁRIO PARA OBTER A VITÓRIA 

E o SENHOR virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o SENHOR acrescentou, em dobro, a tudo quanto Jó antes possuía (Jó 42:10).Após Jó ter reconhecido que seu coração estava ressentido, desapontado, orgulhoso, Jó se voltou pra Deus. Que o testificou e o fez prosperar e deu-lhe uma vida muito mais abençoada do que no inicio de tudo. Só Deus pode virar o teu cativeiro seja ele qual for. Valorize a voz de Deus. Mantenha-se firme na Palavra de Deus.

Lembre-se onde há ressentimento existe pecado e o ressentimento pode matar a sua vida espiritual e/ou física. Arrependa-se com Deus, jogue fora todo ressentimento, todo orgulho e viva um avivamento, um renovo espiritual com Deus. Ajude a salvar o planeta! Clame, ore, chore aos pés de Jesus e creia na libertação dos seus ressentimentos e do seu orgulho em nome de Jesus, amém, amém. 

EBENÉZER sua igreja no Lar.
Projeto Família é tudo.
Bíblia é vida.
PB. Marcelo Raineri

QUEM SOU EU

QUEM SOU EU
Marcelo Raineri, 48 anos, por misericórdia do Altíssimo, Evangelista na Casa do Senhor; Servo comprometido com a Palavra de Deus, em equilibrio com o consolador deixado por Cristo. Não tenho rabo preso com ninguém, além de Cristo. Tenho buscado dia após dia colocar em prática seus ensinamentos e suas diretrizes. Cristão sim, perfeito não, desde 15/10/1999. Legalista jamais! Ministro da sua Palavra e Levita na Casa do Senhor; Levado por Deus aonde quer que Ele coloque a planta dos meus pés para ministração da sua Poderosa Palavra. Bajular, puxar o saco, tolerar o pecado, buscar o reconhecimento humano, não faz parte do nosso caráter e nem ministério. Casado letigiosamente e religiosamente a 9 anos com a Diaconisa Vânia Raineri, pai de filhos incriveis. Eu e minha familia servimos ao Senhor Jesus; Amando esse novo momento com a nossa caçulinha Isabel Raineri. Tenho a convicção de que nada e nem niguém pode esconder você de Deus; nada e nem ninguém pode calar a sua adoradoração; nada e nem ninguém pode apagar a lâmpada de Israel que habita em meu ser; nada e nem ninguém pode derrubar aquele que Deus escolheu pra vencer. Obrigado Jesus, que eu diminua dia após dia, pra que o Senhor cresça em mim. Um forte trabalho evangelistico "CAPELÂNIA NO LAR" Projeto Familia é tudo - Bíblia é vida".

RELAXA - MULATARIA LESTE

ALTERNATIVA - MULATARIA LESTE

N.S.R - VOZES PELA IGUALDADE

N.S.R - VIRADA EDUCACIONAL

N.S.R - PORQUE EU TE AMEI

N.S.R. - DE FORMA LOUCA

JESUS O PLANO PERFEITO

MEU MILAGRE by Ingrid Gabriele Raineri

MINHA RAINHA

MINHA RAINHA
Sem palavras! Da morte para vida, e vida com abundância. Namorada, noiva, esposa, amante, mulher. Minha herança, bênção de Deus na minha vida. Caminhando para o oitavo ano de amor, respeito, paixão, compreensão, brigas, perdão. Hoje com mais uma das surpresas de Deus. Após 7 anos casados legalmente como o povo gosta de saber, cartório, igreja, estamos a beira de mais uma dadiva de Deus em nossas vidas. Isabel Raineri. A caçulinha da Familia Raineri. Obrigado meu Deus, valeu Jesus, quebrou tudo Espírito Santo. Vai ser mais que demais. Te amo Neguinha hoje e sempre. Rumo a eternidade. Choramos, sofremos, cultuamos, louvamos, clamamos, adoramos, VALEU A PENA!!! Oh glórias!!!

FAMILIA LIMA

FAMILIA LIMA
Obrigado Deus!!! Amigos eternos, Família abençoada que amam a Deus. Uma benção de Deus em nossas vidas. Uma amizade que veio dos céus, passou por Maceió, e agora cresce em Sampa. Em tão pouco tempo conseguiram conquistar e firmar em nossos corações uma profundidade que não tem preço e não há quem bloqueie ou corte em nome de Jesus. Um presente de Deus em nossas vidas. Deus abençoe hoje e sempre. Família é tudo. E vocês são carne da nossa carne. Amamos vocês hoje e eternamente. A cada ano que passa a união se fortalece. mais que demais. Amamos vocês. Falo ureias... Kkkkkkkk.

FAMILIA PEREIRA

FAMILIA PEREIRA
"O amor de Deus, quando vivenciado pelos seus filhos, supera todo e qualquer desafio. Meus amados vocês são escolhidos de Deus. Que Deus continue abençoando a nossa amizade, o casamento de vocês e essa amada familia. Amamos está vocês hoje e sempre. Que a Paz do Senhor Jesus seja constante na vida de vocês. Bíblia na Cabeça, Rumo a eternidade.

FAMILI ASSIS

FAMILI ASSIS
Familia linda!!! Sem palavras. Uma familia compromissada com Deus. Pastor Calveth, continue firme nessa Caminhada e nesse exemplo de vida. O que falar de Maisa, Agatha, Daniel e Gabriel... Vocês são demais. Um grande abraço. Um privilégio te-los conhecido e fazer parte deste convivio. Oh glórias!!!

FAMILIA RAMAZZOTTI

FAMILIA RAMAZZOTTI
Meus amados irmãos e amigos em Cristo. Obrigado pelo temor que vocês tem por Deus. Que felicidade ve-los felizes por viverem em comunhão com o Espirito de Deus. Vivenciar as grandes coisas que Deus tem feito na vida de vocês, encheu-me alegria. Vocês sempre foram e serão eternamente amigos de Deus e da Familia Raineri também. Vocês fizeram parte desta nova fase de minha vida, novamente se mostraram verdadeiros amigos. A graça de Deus resplandece em vossas faces. A àlegria do Espirito, transfigura-se em vocês. A Paz de Cristo que excede todo entendimento repousa sobre vocês e isso é de Deus. Graça e paz seja com vocês hoje e sempre. Obrigado pelo livro, foi um presente de Deus e sei que vai me ensinar muito. Um grande abraço.

FAMILIA MENEGHINI

FAMILIA MENEGHINI
Sem palavras! A amizade e a intimidade que vocês tem com Deus é sobrenatural. Vendo numa dessas madrugadas a Regina aconselhando a Vânia, as duas falando do amor de Deus sobre a vida de nossos filhos, demais, demais. Rodrigo sem palavras, sua servidão, hospitalidade, zelo pela familia, amizade e o cuidado que você tem com os filhos, coisa linda de se ver hoje em dia. Parabéns! obrigado pelo amor e carinho que vocês tem por nós. Um grande beijo no coração de vocês.

FAMILIA GROSS

FAMILIA GROSS
Nos conhecemos a tão pouco tempo, mas a alegria de te-los em nossa linha do tempo já grande. A humildade, a sinceridade, o zelo, a Kisha... Valeu galera vocês são demais!

FAMILIA LEONEL

FAMILIA LEONEL
Familia abençoada. Passamos por momentos dificeis, pessoas caluniaram, apontaram, mas a amizede ainda é verdadeira. Deus abençoe hoje e sempre. A ultima palavra quem dá ainda é Deus. Beijo no coração de vocês. Obrigado pela amizade.

FAMILIA IGNÁCIO

FAMILIA IGNÁCIO
Pr. Alexandre e Pra. Renata, bênção de Deus. Sem palavras. Homem e mulher de Deus que se derramam para pastorearem o rebanho ao qual Deus colocou sob vossas responsabilidades. Poá jamais será a mesma. Deus abençoe hoje e sempre.

FAMILIA PAULINHO E NEUSA

FAMILIA PAULINHO E NEUSA
Meus amados irmãos em Cristo. Que Deus continue abençoando o casamento de vocês. Que o louvor seja sempre exaltado pelos vossos lábios. E que o Ministério de louvor infantil continue prosperando com a dedicação de vocês. Um grande abraço.

FAMILIA SUELI PAULA

FAMILIA SUELI PAULA
Minha amada irmã em Cristo. Deus lhe abençoou com sua voz. O louvor exaltado por seus lábios gera salvação. Deus inclina seus olhos para terra, quando você está ministrando o louvor. Grato sou a Ele pela sua vida. E continue perseverando, e seu sonho se realizará, para honra e glória do nosso Deus. Um grande abraço.

FAMILIA ICC SÓ JESUS SALVA

FAMILIA ICC SÓ JESUS SALVA
Sem palavras Pr. Charles Daniel e Missionária Renata Santos. Vocês são sal da terra e luz do mundo. Que Deus continue abençoando vossas vidas, casamento e ministério. Tamojunto rumo a eternidade. Abraços.

FAMILIA ASSEMBLEIA DE DEUS PRA. WALDECY

FAMILIA ASSEMBLEIA DE DEUS PRA. WALDECY

FAMILIA JILENO E MARILDA

FAMILIA JILENO E MARILDA
Eita Deus tremendo. Familia abençoada abençoada e amada por Deus. Uma decisão um casamento, duas decisões, dois casamentos. Deus abriu os céus e vocês tomaram posse da vitória. É uma honra e um privilégio ser padrinhos de Pai e Mãe, e filho e filha. Coisa linda. Somos uma grande familia. Deus abençoe hoje e sempre. Amamos vocês.

FAMILIA SOUZA

FAMILIA SOUZA
Homem de Deus. Um discipulador fora do comum, Homem que me ensinou o que humildade no ouvir e sabedoria no falar. Sem palavras. Familia linda e sábia. Verde sempre verde. Deus abençoe hoje e sempre.

FABINHO E CAROL

FABINHO E CAROL
Que Deus continue abençoando e fazendo prosperar esse relacionamento até a grande data. Amamos vocês, continuem firmes ainda mais agora unidos espiritualmente. Beijo no coração. Família Raineri.

FAMILIA ALDO E VERA

FAMILIA ALDO E VERA
Meu amado a queda faz parte da vida de todos nós. Mas o levantar vem de Deus. Que alegria ver essa familia feliz outra vez. Não perca a fé, é isso ai, continue perseverando. Porque o milagre de Deus na sua vida já é notorio no olhar feliz de vocês. Que Deus na sua magnitude, continue abençoando a vida de vocês.

FAMILIA MARCELINO E MARISA

FAMILIA MARCELINO E MARISA
Trinta anos de superação e desafios da vida a dois. Onde Deus tem suprido e transformado cada adversidade. Glórias a Deus pela vida de vocês e que Ele continue abençoando o relacionamento de vocês.

FAMILIA EDSON LUIS E ROSANA

FAMILIA EDSON LUIS E ROSANA
Meu amado amigo e irmão em Cristo. Que alegria poder participar do crescimento de vocês. Que Deus continue derramando sobre vocês uma chuva eterna de bençãos. Amamos muito vocês. Que a conquista da casa no Litoral, seja para honra e glória de Deus. Que esse instrumento sirva para salvar muitas almas para Jesus. Um grande abraço.

FAMILIA EDJÂNIO E GRAÇA

FAMILIA EDJÂNIO E GRAÇA
Meus amados amigos, em setembro de 2008, vocês também foram agentes transformadores nas mãos de Deus em minha vida. Deus os usou para levar-me até a casa de vocês, na época na Cohab Juscelino, e quando mostraram-me o DVD do Irmão Lázaro em meio a um excelente almoço, as lagrimas caíram e Deus mais uma vez constrangeu meu coração com o seu imenso amor e sua imensa misericórdia. Amor esse, que também foi representado pela verdadeira amizade de vocês. Que Deus continue abençoando a vida de vocês.

FAMILIA WANDO E ODETE

FAMILIA WANDO E ODETE
Meu amado, que Deus continue abençoando a sua família. É uma alegria para nós vê-los com o coração de querer buscar agradar a Deus. Não deixe nada e nem ninguém roubar a fé de vocês, continuem perseverando, Deus ama muito vocês. No tempo favorável Deus irá atender todos os vossos anseios.

FAMILIA PEDRO E GISELE

FAMILIA PEDRO E GISELE
Meus amados, é uma alegria estarmos nos conhecendo melhor. Que Deus continue abençoando grandemente a familia de vocês. Um grande abraço.

FAMILIA JULIO E PITA

FAMILIA JULIO E PITA
Pita, minha amada irmã em Cristo. A CUT foi muito importante para minha vida profissional. E você de um simples digitador, fez-me coordenador de cinco equipes de digitação. Obrigado pela confiança, pela mansidão em ensinar, pela virtude da vida. Jamais esquecerei daquele final de ano que fomos para o sitio. Toda familia da Igreja + a Familia Campanha, foi demais. Todos os irmãos que me encontram, dizem que foi o melhor final de ano que passaram em suas vidas, eu posso dizer o mesmo. Que nosso amado Deus, continue abençoando a vossa vida, seu casamento e sua familia.

FAMILIA FAUSTO

FAMILIA FAUSTO
Meu amado irmão em Cristo. Você foi um dos pilares em minha amizade com Deus no inicio de minha caminhada cristã. Você ensinou-me a ter dominio próprio. Ensinou-me a esperar em Deus. Abriu o meu entendimento para uma comunhão afetiva com Deus. Deus continue abençoando você e a sua familia. Quando vinte dois irmãos denegriam a minha imagem e tentavam enterrar a minha fé, você foi o unico que me apoiou e enxergou a verdade na minha vida. E Deus foi exaltado naquela época com todos irmão vindo cabisbaixo pedir o perdão. Você teve visão pela minha vida e em nenhum momento deixou se levar pelo meu passado, morto e enterrado. Obrigado varão, você é um verdadeiro homem de Deus. E a sua atitude jamais será esquecida. Um grande abraço.

FAMILIA RAFA E JOSI

FAMILIA RAFA E JOSI
Meu amado irmão, vocês são bençãos de Deus em nossa Familia. É uma alegria tê-los como amigos. É nitido ver a transformação de vocês diariamente. E sabemos que Deus está contemplando o chamado Dele em suas vidas. Foi tremendo ver o poder de Deus no Casamento de vocês que se realizou neste ultimo dia 07/07/11. Que Deus continue abençoando a vida de vocês. Contem sempre conosco, um grande abraço. Mais um casamento realizado para glória de nosso Deus.

FAMILIA JAILSON E NOELLE

FAMILIA JAILSON E NOELLE
Meus amados irmãos em Cristo. Que Deus abençoe ricamente a vida de vocês. Que uma chuva de bençãos não pare de cair sobre a familia que vocês irão formar. E que o nome de Deus seja sempre glorificado pelo testemunho de vocês.

FAMILIA LUCIANO E SÔNIA

FAMILIA LUCIANO E SÔNIA
Meus amados, irmãos. Vocês são amados do Senhor. Que alegria termos a oportunidade de conhece-los. Que nossa amizade possa prosperar até o arrebatamento da Igreja. Deus abençoe a vida de vocês. Um forte abraço.

FAMILIA LIDIO E CELI

FAMILIA LIDIO E CELI
Uma familia feliz. É o que vemos nesta foto. Que alegria meu irmão sentir a sua felicidade. Lembro dos tempos de oração, os bate-papo na sua casa. E na época que eram apenas voce e a Celi. Deus é incrivel e hoje vemos esta incrivel familia. Um forte abraço meu irmão.

FAMILIA FABIO TAVARES E LILIAN

FAMILIA FABIO TAVARES E LILIAN
Tenho certeza que Deus se alegra e muito cada vez que Ele usa os vossos lábios e vossas cordas vocais para proclamarem todo louvor e adoração a qual somente Deus é digno de receber. Vocês são levitas do Senhor numa época onde muitos já perderam a fé. Mas Deus através do louvor, tem restaurado vidas e transformado relacionamentos, e vocês tem sido agentes de Deus usado para o bem daqueles que ouvem vocês. Obrigado amados irmãos. Que Deus continue abençoando e derrando sobre vocês toda a unção do Espirito para continuarem a frente deste Ministério.

FAMILIA ANTONIO E ELI

FAMILIA ANTONIO E ELI
Meus queridos irmãos em Cristo. Que Deus continue fazendo prosperar o casamento de vocês. E que Ele atue em vossas adversidades sempre. Um grande abraço.

FAMILIA LUCIANO E GREACE

FAMILIA LUCIANO E GREACE
Meus queridos, que bom testificar o amor de Deus sobre a vida de vocês. A responsabilidade, a dedicação, a fidelidade, e a lealdade ao Senhor, são marcas que vocês exalam por onde passam. Obrigado pelo amor de vocês por Deus. Continuem nessa Caminhada com Jesus. Um grande abraço.